13º chegou, o que devo fazer? Quitar as dívidas? Investir?

Blog---Art-13---Decimo-Terceiroblog-grande

Chegou o final de ano e com ele, as festas e também aquele rendimento extra tão esperado. O 13º salário pode ser uma ótima oportunidade para se reorganizar e colocar as contas em dia antes do término do ano.

Como estabelecer prioridades?

A prioridade para qualquer rendimento extra deve ser sempre a quitação de dívidas, de cartão de crédito, empréstimo pessoal ou aquela conta atrasada. Como os juros de empréstimos ainda são muito elevados no Brasil, não compensa investir sem antes zerar essas dívidas que cobram bem mais que qualquer rendimento de investimento.

E os gastos de final de ano, festas e férias e janeiro?

Sim, final de ano seguido de férias é sempre um período que podemos ter mais despesas. Se esse é o seu caso, faça um planejamento das despesas extras que virão até fevereiro, incluindo impostos como IPTU, IPVA, matrículas e etc.

Com as despesas programadas em um curto horizonte de tempo, a recomendação nesse caso é investir o 13º em uma aplicação de curto prazo de baixo risco e com liquidez, como fundos de renda fixa referenciados atrelados ao CDI. Ou no tesouro direto em LFTs, que também são pós fixadas e não possuem volatilidade. CDBs e outros títulos de crédito privado costuma não oferecer liquidez no curto prazo, portanto evitem. À medida que as contas forem chegando, você terá facilidade em resgatar essa aplicação para utilizar o recurso, ao mesmo tempo que não deixa o valor parado em conta sem render.

Suas contas estão em dia e você pode poupar todo o seu 13º?

Se você seguiu o seu planejamento ao longo do ano e o 13º é um rendimento extra que não tem destinação, você pode pensar em investi-lo com um horizonte mais longo. Nesse caso, alguns títulos de renda fixa sem liquidez podem ser uma boa opção. Fundos de crédito privado que não possuem liquidez diária mas dão retornos acima do CDI também são interessantes. Para o investidor mais arrojado, com um longo horizonte de investimentos, alocar até 50% deste montante em um fundo de ações também é uma boa opção para um potencial maior de retorno, mas cujo maior risco se dilui ao longo dos anos de investimento.

E se precisar de uma ajudinha com os investimentos, conte com o Patrimoney! Clique aqui para conhecer melhor.

Deixe um comentário